Inicial > Mercado de Trabalho > Como conseguir um emprego por meio da Internet

Como conseguir um emprego por meio da Internet

O Brasil está em um de seus melhores momentos econômicos, com a economia a todo vapor. Isso se reflete na grande geração de empregos, mas a verdade é que ainda há dificuldades na busca de novas oportunidades no mercado. O primeiro passo é ter um currículo bom, com dados precisos e uma boa reputação online. Cada detalhe é precioso neste início de processo.

Para Marcelo Abrileri, especialista em recolocação profissional e presidente do site de empregos Curriculum, o primeiro passo é cadastrar seu currículo na internet: “Esta é a principal ferramenta na busca por um emprego, já que hoje a maioria das companhias expõe seus postos na web. A concorrência, no entanto, é grande, por isso é preciso oferecer bom conteúdo para fazer a diferença”, ressalta.

Segundo Abrileri, é comum que os candidatos não se preocupem com a parte de Objetivo Profissional. “Diferentemente do currículo impresso, na versão online é importante incluir todos os cargos similares ou relacionados. As companhias buscam candidatos por nomes diferentes, que muitas vezes dizem respeito à mesma função. Por exemplo, se você é uma Secretária de Diretoria Bilíngue, coloque também Secretária Executiva Bilíngue, Secretária Executiva, Secretária Bilíngue, Secretária de Diretoria e similares”, explica.

A segunda dica é manter seus dados atualizados, já que muitas empresas pesquisam candidatos sem mesmo anunciar a vaga. Um currículo completo, com dados profissionais, informações de carreira e habilidades aumenta as chances do candidato.

Outro aspecto importante é a linguagem: “É fundamental chamar a atenção logo no primeiro momento para que ele continue analisando seus dados. Não esqueça de verificar se tudo está bem escrito, sem erros de português e prolixidade. E nunca minta, isso poderá ser rapidamente descoberto durante a entrevista”, lembra Marcelo.

É imprescindível ainda aproveitar as redes sociais, que podem – e devem ser utilizadas como um complemento no processo de recolocação profissional. Para o especialista, o diferencial desta ferramenta é que ela ultrapassa os limites do site e deixa disponível em redes de relacionamentos, microblogs ou qualquer outra plataforma online.

O último passo, porém não menos importante, é preparar-se para a entrevista virtual, uma das ferramentas aproveitadas pelas companhias que utilizam o recrutamento e seleção online. “É uma entrevista prévia em que são avaliados os quesitos básicos para o processo seletivo. Nessa fase deve-se prestar atenção para nao abreviar palavras e pesquisar a área de mercado da empresa”, aponta Marcelo. “O importante é lançar o currículo na rede com qualidade. Quanto mais difundido, maiores serão as chances de este profissional ser visto e recolocado”, conclui Abrileri.

Veja mais:
https://elvisfusco.com.br/2011/03/16/como-ter-sucesso-na-busca-de-um-emprego-na-area-de-ti/
https://elvisfusco.com.br/2009/08/14/use-o-networking-das-redes-profissionais-online-a-seu-favor/

Categorias:Mercado de Trabalho
  1. Tânia
    24/06/2011 às 10:35

    Manifesto dos Profissionais de Tecnologia da Informação do DF
    Olá

    Poderia divulgar em seu site

    Os Profissionais de TI de Brasília se manifestarem após receberem uma contraproposta indecorosa do Sindicato Patronal. Um reajuste de apenas 3%.

    Veja abaixo o manifesto que o pessoal elaborou e já está circulando na Internet.

    Você pode não conhecer nada a respeito de Tecnologia da Informação, mas ela está intimamente ligada à sua vida. Falando da realidade atual, estamos nos bancos, nos órgãos públicos, na iniciativa privada, nos hospitais, nas clínicas, nos escritórios.

    Tudo hoje em dia gira em torno de TI.

    Quando você acessa o site do DETRAN e pesquisa suas multas e emite uma segunda via, quando você acessa o site do BRB e solicita seu extrato, quando acessa qualquer site do GDF e solicita um serviço, quando acessa um site do governo federal e encontra uma facilidade em algum dos muitos sistemas destinados a prover a você a informação que necessita.

    Estamos muito envolvidos com a sua vida.

    No DF, essa ligação dos profissionais de TI com a sua vida é ainda mais forte: por aqui ser o “centro do poder”, praticamente todas as atividades relacionadas a tecnologia de órgãos com âmbito nacional acontecem aqui. Mais especificamente, todas as atividades de todos os ministérios, assim como as atividades dos principais bancos públicos e alguns outros órgãos menores – espero que agora você tenha entendido a nossa importância.

    Sem os profissionais de TI, todas as facilidades que a população possui hoje deixariam de ser confiáveis. Sistemas bancários ficariam indisponíveis, serviços públicos não poderiam ser acessados pela internet, o que acarretaria a formação de intermináveis filas, perda de tempo, dinheiro e paciência.

    Este ano, estamos mais uma vez em campanha salarial, para que a importância que temos ante a sociedade seja traduzida em condições mais dignas de trabalho e subsistência. Estamos tentando reverter um quadro que já persiste há pelo menos seis anos, em que os reajustes salariais oferecidos à nossa categoria não superam a inflação real. Trocando em números, entre 2005 e 2010 os nossos salários diminuíram 1,5% em relação à inflação – o que significa que a reposição salarial anual da nossa categoria não é suficiente nem mesmo para cobrir as perdas do período, proveniente da inflação.

    Neste ano, apresentamos ao SINDESEI, sindicato que representa as empresas prestadoras de serviços de tecnologia da informação (para as quais prestamos serviços), entre outros, os seguintes termos:

    Reajuste salarial de 14%
    Reajuste do vale alimentação, passando ao valor de 22 reais por dia
    PLR
    A resposta do SINDESEI às nossas solicitações não pode ser classificada de outra maneira senão desrespeito. O reajuste salarial oferecido foi de apenas 3% – frente a uma inflação que fechou 2010 em 5,91% (e que já acumula, até este mês, 6,29%) – resultando em perdas salariais ainda maiores.

    Nós, profissionais de TI, não consideramos justo que o nosso reajuste mal cubra a inflação, ao passo que os contratos das empresas com os órgãos governamentais possuem reajustes que representam ganho real, acima da inflação, que não são devidamente repassados aos profissionais – estes sim os verdadeiros responsáveis pelo êxito das companhias, e principalmente pelo seu lucro.

    Frente a esta situação, pela primeira vez no DF, a nossa categoria aponta um indicativo de greve, greve esta que terá efeitos profundos na vida dos cidadãos, bem como da estrutura governamental. Com os serviços parados, toda a estrutura de atendimento aos cidadãos estará comprometida – espere problemas em todos os órgãos, desde os bancos públicos até postos do Na Hora, passando pelos ministérios e demais sites governamentais.

    Não queremos que isso ocorra, mas não podemos mais aceitar trabalhar sem o devido reconhecimento merecido. Não podemos mais aceitar trabalhar por simples reposições salariais, enquanto o resultado do nosso trabalho apresenta-se mais e mais lucrativo, ano após ano. A luta existe, assim como existe o respeito à sociedade, que não queremos prejudicar em momento algum. No entanto, apenas mobilização poderá trazer à nossa categoria os resultados esperados. Historicamente desunidos, após tanto desrespeito e provocações, decidimos finalmente erguer a nossa voz e declarar em uníssono que essa situação deve parar. Afinal, não desejamos nada além de respeito e valorização.

    Esta luta é tão sua quanto nossa. Entenda nossos pontos e una-se a nós!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: