Arquivo

Archive for the ‘Mercado de Trabalho’ Category

Acompanhe como foi a XI Semana de Tecnologia da Informação do Univem

Anúncios

XI Semana de Tecnologia da Informação inicia com palestra sobre Transformação Digital

materiasemanaTI.png

XI Semana de Tecnologia da Informação, maior evento do interior do estado, começa nesta segunda

Começa nesta segunda (03/09), a 11ª edição do maior evento de tecnologia do interior de São Paulo, a XI Semana de Tecnologia da Informação, promovido pelos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem em parceria com a Asserti (Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação) e o CITec-Marília (Centro de Inovação Tecnológica de Marília).

O evento inicia nesta segunda com a palestra “A digitalização da sociedade, as  tecnologias disruptivas e seus impactos nas empresas e profissões” com uma das maiores autoridades na área de transformação digital no Brasil, Cezar Taurion.

A semana segue com palestras e minicursos com temas ligados às áreas de inteligência artificial, nova lei de proteção de dados, blockchain, inovação e mercado digital, tecnologias de desenvolvimento de software e games, realidade virtual e aumentada, robótica, entre outros.

Segundo o coordenador do evento, Prof. Dr. Elvis Fusco, o evento tem objetivo de promover o conhecimento para o desenvolvimento de novas competências e habilidades nos alunos do Univem e na comunidade de TI de Marília e região. “Além das palestras e minicursos, o evento traz uma série de atividades como as olimpíadas de informática e robótica, a Jornada de Games, a exposição de empresas de TI da região e a prospecção de talentos.”, explica o coordenador.

“Neste ano trazemos mais uma novidade, o Se vira no Pitch, atividade que possibilitará aos participantes apresentarem boas ideias de negócios inovadores que poderão ser tiradas do papel com o apoio do InnovaSpace Coworking, ambiente de inovação mantido pelo Univem que fomenta o desenvolvimento de startups.”, completa Elvis Fusco.

A XI Semana de TI comemora nesta edição os 20 anos do curso de Ciência da Computação do Univem, a data será marcada com uma palestra na quinta (06/09) do Prof. Dr. Edward David Moreno Ordonez da Universidade de Sergipe e com um jantar logo após a palestra no Quality Sun Valley Hotel em Marília.

O evento tem como público alvo alunos, profissionais, empresários e entusiastas das áreas de Tecnologia da Informação, Inovação e Empreendedorismo Digital. Para mais informações e inscrições, acesse o site do evento: www.univem.edu.br/semanati2018.

cartaz_semanaTI.jpg

Univem promove Olimpíada de Robótica para Alunos do Ensino Médio

banner_100 x 150m

Univem oferece escola de férias de programação

O Univem, por meio dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, está com inscrições abertas até o dia 09 de julho para a Escola de Férias de Programação de Computadores. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site  www.univem.edu.br/olimpiada2018.

A Escola de Férias de Programação de Computadores tem início no dia 10 de julho e segue até o dia 31 e pode ser realizada presencialmente nos laboratórios do Univem ou pela Internet, e é direcionada para alunos do ensino médio e técnico das escolas públicas e privadas e tem o objetivo de apresentar e capacitar os jovens para o mercado do desenvolvimento de software.

Além da formação na área, a escola prepara os alunos para participar da 6ª Olimpíada de Informática para Alunos do Ensino Médio. que ocorre no dia 04 de agosto.

A 6ª Olimpíada de Informática é uma ação voltada a alunos do Ensino Médio e Técnico das redes pública e privada.  O objetivo é apresentar as áreas de Tecnologia da Informação e Computação para os jovens do ensino médio e técnico. Durante a competição, os conhecimentos desses jovens são verificados nas áreas de lógica computacional e programação de computadores, premiando os alunos que obtiverem as melhores colocações.

foto04.JPG

De acordo com coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, Profº Drº Elvis Fusco, a Olimpíada vem reforçar a importância da área de Tecnologia da Informação para o desenvolvimento sócio-econômico local e nacional. Além disso,  desperta o interesse dos jovens pela área de TI com vistas ao aproveitamento das oportunidades profissionais que o setor, em plena expansão, vem apresentando nos últimos anos. ”Na edição do ano passado tivemos mais de 180 inscritos no programa, esses alunos passam por treinamento em algoritmos e programação de computadores para poderem participar da competição. O evento é uma ótima oportunidade para os estudantes que querem conhecer um pouco mais sobre a área de Computação e Sistemas de Informação antes de se decidirem por um curso superior”, destaca o coordenador.

“Muitos profissionais que atualmente se destacam em grandes empresas de alta tecnologia em nossa região iniciaram sua carreira nas primeiras edições da Olimpíada.”, complementou Elvis Fusco.

A competição, segundo ele, proporciona novos desafios aos estudantes, contribuindo para o maior interesse no aproveitamento das aulas das disciplinas de exatas do ensino médio e aproxima os alunos da estrutura do Univem, promovendo maior integração entre docentes, pesquisadores e futuros alunos do ensino superior brasileiro.

Rodrigo Gonçalves Rodrigues, atualmente aluno do 3º ano do curso de Sistemas de Informação do Univem, conseguiu estágio na área já no 1º ano de curso e no 2º ano foi efetivado na empresa de tecnologia Interfocus. Rodrigo foi vencedor da Olimpíada em 2015, a motivação para participar da olimpíada foi além dos treinamentos oferecidos que o Univem ofereceu. “A competição confirmou ainda mais minha vocação para a área de Tecnologia da Informação. A Olimpíada busca despertar, nos alunos de ensino médio, até os que nunca tiveram contato com a programação, o desejo por aprender a programar, por buscar essa área que cresce cada dia mais e mais no mundo, uma oportunidade que pode ser única e gratificante. A participação na competição acelerou meu desenvolvimento na área de TI e possibilitou que conseguisse um estágio nos primeiros meses de curso e felizmente acabei de ser efetivado no cargo numa grande empresa de TI da cidade”, comemora Rodrigo.

PREMIAÇÃO – O evento tem o apoio da Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação – Asserti, do Centro de Inovação Tecnológica de Marília – CITec-Marília e do Seprosp, e nesta edição os melhores colocados vão ser contemplados com com cursos de formação de programadores, Bolsas CNPq de Pesquisa Tecnológica para Alunos do Ensino Médio e participação no programa de estágio da Asserti para o ano de 2019.

TOME NOTA

Inscrição gratuita para a Escola de Férias de Programação
1º de junho a 09 de julho
(www.univem.edu.br/olimpiada2018)

Curso de Programação de Computadores
(Escola de Férias de Programação)
De 10/07 a 31/07
(segunda à sexta das 14 às 17h – presencial ou pela Internet)

Treinamento para a Maratona de Programação
De 01/08 a 03/08
(segunda à sexta das 14 às 17h)

Competição
04 de agosto
(das 08 às 13h)

Premiação
03 de setembro
(XI Semana de Tecnologia da Informação do Univem)

6ª Olimpíada de Informática para Alunos do Ensino Médio traz oportunidades para jovens em Marília

banner inova marilia.jpg

O Univem, por meio dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, está com inscrições abertas até o dia 09 de julho para a 6ª Olimpíada de Informática para Alunos do Ensino Médio. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site  www.univem.edu.br/olimpiada2018.

A competição vai ser realizada no dia 04 de agosto, das 8 às 13h, no Centro Universitário. A premiação acontece dia 03 de setembro durante a XI Semana de Tecnologia da Informação do Univem.

A 6ª Olimpíada de Informática é uma ação voltada a alunos do Ensino Médio e Técnico das redes pública e privada.  O objetivo é apresentar as áreas de Tecnologia da Informação e Computação para os jovens do ensino médio e técnico por meio de uma série de capacitações em programação de computadores que acontece no mês de julho, a Escola de Férias de Programação, que pode ser realizada presencialmente nos laboratórios do Univem ou pela Internet. Durante a competição, os conhecimentos desses jovens são verificados nas áreas de lógica computacional e programação de computadores, premiando os alunos que obtiverem as melhores colocações.

foto04.JPG

De acordo com coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, Profº Drº Elvis Fusco, a Olimpíada vem reforçar a importância da área de Tecnologia da Informação para o desenvolvimento sócio-econômico local e nacional. Além disso,  desperta o interesse dos jovens pela área de TI com vistas ao aproveitamento das oportunidades profissionais que o setor, em plena expansão, vem apresentando nos últimos anos. ”Na edição do ano passado tivemos mais de 180 inscritos no programa, esses alunos passam por treinamento em algoritmos e programação de computadores para poderem participar da competição. O evento é uma ótima oportunidade para os estudantes que querem conhecer um pouco mais sobre a área de Computação e Sistemas de Informação antes de se decidirem por um curso superior”, destaca o coordenador.

“Muitos profissionais que atualmente se destacam em grandes empresas de alta tecnologia em nossa região iniciaram sua carreira nas primeiras edições da Olimpíada.”, complementou Elvis Fusco.

A competição, segundo ele, proporciona novos desafios aos estudantes, contribuindo para o maior interesse no aproveitamento das aulas das disciplinas de exatas do ensino médio e aproxima os alunos da estrutura do Univem, promovendo maior integração entre docentes, pesquisadores e futuros alunos do ensino superior brasileiro.

Rodrigo Gonçalves Rodrigues, atualmente aluno do 3º ano do curso de Sistemas de Informação do Univem, conseguiu estágio na área já no 1º ano de curso e no 2º ano foi efetivado na empresa de tecnologia Interfocus. Rodrigo foi vencedor da Olimpíada em 2015, a motivação para participar da olimpíada foi além dos treinamentos oferecidos que o Univem ofereceu. “A competição confirmou ainda mais minha vocação para a área de Tecnologia da Informação. A Olimpíada busca despertar, nos alunos de ensino médio, até os que nunca tiveram contato com a programação, o desejo por aprender a programar, por buscar essa área que cresce cada dia mais e mais no mundo, uma oportunidade que pode ser única e gratificante. A participação na competição acelerou meu desenvolvimento na área de TI e possibilitou que conseguisse um estágio nos primeiros meses de curso e felizmente acabei de ser efetivado no cargo numa grande empresa de TI da cidade”, comemora Rodrigo.

PREMIAÇÃO – O evento tem o apoio da Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação – Asserti, do Centro de Inovação Tecnológica de Marília – CITec-Marília e do Seprosp, e nesta edição os melhores colocados vão ser contemplados com com cursos de formação de programadores, Bolsas CNPq de Pesquisa Tecnológica para Alunos do Ensino Médio e participação no programa de estágio da Asserti para o ano de 2019.

Vale lembrar que para participar da competição serão oferecidos aos participantes cursos e treinamento para capacitar os alunos nos conteúdos exigidos durante a competição.  A Escola de Férias de Programação vai ter início no dia 10 de julho e segue até o dia 31 de julho.

TOME NOTA

Inscrição gratuita
1º de junho a 09 de julho
(www.univem.edu.br/olimpiada2018)

Curso de Programação de Computadores
(Escola de Férias de Programação)
De 10/07 a 31/07
(segunda à sexta das 14 às 17h – presencial ou pela Internet)

Treinamento para a Maratona de Programação
De 01/08 a 03/08
(segunda à sexta das 14 às 17h)

Competição
04 de agosto
(das 08 às 13h)

Premiação
03 de setembro
(XI Semana de Tecnologia da Informação do Univem)

Polo de TI de Marília se destaca em projeto do Mercosul no Uruguai

Representantes do Arranjo Produtivo Local de Tecnologia da Informação de Marília (APL TI Marília) participaram nesta semana em Montevidéu, no Uruguai, de Projeto de Integração Produtiva do Mercosul com empresários da Argentina, Uruguai e Paraguai.

O cluster de TI de Marília foi escolhido pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços juntamente com o APL de São José dos Campos para representar o país no projeto que tem como objetivo a geração de ações de integração produtiva entre empresas de tecnologia dos países do Mercosul e é promovido pelo Governo Espanhol.

Além do coordenador do APL TI Marília, Elvis Fusco, a delegação de Marília foi formada por Giulianna Marega Marques e Leandro Kitamura, das empresas associadas da Asserti, eProdutiva de Marília e eSapiens de Bauru respectivamente.

IMG_20180612_163626.jpg

Delegação do APL TI Marília e representante do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços

O APL TI Marília tem a Asserti – Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação, como entidade de governança, tendo sua sede no campus do Centro Universitário Eurípides de Marília – Univem, e segundo Elvis Fusco, presidente da entidade, a escolha do cluster de TI de Marília demonstra o protagonismo que a região de Marília tem demonstrado no cenário nacional no segmento de Tecnologia da Informação. “O setor de TI já é um dos principais pilares econômicos da região de Marília e o trabalho de associativismo que resulta em ações de cooperação e integração entre as empresas do setor fez com que nosso APL fosse escolhido para representar o país neste importante projeto de internacionalização das empresas do segmento.”

Elvis explica que o evento, além de possibilitar a visibilidade das empresas do APL nos países do Mercosul, garantiu o início de processos de parcerias com clusters de outros países. “Pudemos realizar visita técnica no Parque Tecnológico do Uruguai onde iniciamos tratativas de parceria com os ambientes de inovação de Marília e estabelecemos acordos de cooperação com o cluster de TI de Tucumán na Argentina.”, destaca o coordenador da Asserti.

fotoparque

Presidente da Asserti, Elvis Fusco, em reunião com diretores do Parque Tecnológico de Montevidéu

O evento também permitiu que o cluster de Marília pudesse apresentar para os coordenadores do evento, iniciativa de criação da Rede de Clusters de Tecnologia da Informação do Mercosul. “Fizemos a proposta deste projeto, que tem como objetivo criar uma rede de clusters que apoie e articule, por meio de ações técnicas, políticas institucionais e gerenciais, integração e colaboração entre os clusters dos países do Mercosul, neste sentido, tivemos o apoio de empresários da Argentina e do Uruguai que a partir de agora nos ajudarão de forma colaborativa elaborar o projeto para os coordenadores do Mercosul.”, explica Elvis Fusco.

fotorede

Representantes dos clusters de Marília, Argentina e Uruguai

O APL TI Marília foi reconhecido pelo governo estadual e federal em setembro de 2016 e fez com a cidade fosse a única a possuir o reconhecimento de arranjo produtivo local em todo centro-oeste paulista, estando entre as 3 cidades do estado a ter esse reconhecimento. Ele consiste na reunião dos atores do setor de Tecnologia da Informação tendo a cooperação como maior característica, reconhecido como a nova força econômica do município e lidera em parceria com a Prefeitura de Marília e o Univem, o projeto do Parque Tecnológico que a cidade deve receber em breve.