Arquivo

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

CITec-Marília/CIEM participam de programa que beneficia indústrias e startups

O Centro de Inovação Tecnológica de Marília – CITec-Marília e o Centro Incubador de Empresas de Marília – CIEM, ambientes de inovação e empreendedorismo mantidos pelo Univem, foram selecionados para participar do Programa Nexos, num processo que selecionou somente 4 ambientes de inovação no Estado de São Paulo.

O programa beneficia tanto indústrias ou médias e grandes empresas, potencializando projetos de inovação, como por exemplo, na área da Indústria 4.0, como também startups por meio da aceleração do seu negócio por meio do acesso a recursos financeiros para desenvolvimento tecnológico e suporte e mentorias de ambientes de inovação.

Como funciona o fluxo processual do Programa Nexos?

O prazo de inscrição para médias e grandes empresas foi prorrogado para 30/05 em função da adesão oficial do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC) que formalizou apoio institucional ao Programa.

  • Depois da inscrição, o próximo passo é o envio do termo de adesão (entrada formal da empresa no Nexos).
  • Entendimento do timing inovador da empresa, suas dores e expectativas e transformação disso em um desafio tecnológico;
  • Lançamento do desafio e seleção das startups;
  • Contrato de PD&I entre as empresas e as startups selecionadas.
  • Matchmaking entre cada startup e o ambiente de inovação que tiver o perfil mais adequado para prestar o suporte ao pequeno negócio inovador;
  • Contrato entre a startup e o ambiente de inovação.

Segundo o Pró-reitor de Inovação e Desenvolvimento Institucional do Univem, Prof. Dr. Elvis Fusco, o CITec-Marília atuará neste ciclo provendo assessoria e mentoria para as startups participantes do programa. “Além de suportar os projetos entre as médias e grandes empresas e as startups, atuaremos também na transferência tecnológica nas áreas da Indústria 4.0 e da Transformação Digital.”, explicou Elvis Fusco, que também é coordenador do CITec-Marília.

Atualmente já existem 35 inscrições de médias e grandes empresas realizadas e, brevemente, estas lançarão os desafios tecnológicos para as startups.

Mais informações do programa Nexus podem ser obtidas por meio do site: http://sebrae.com.br/nexos.

Anúncios
Categorias:Uncategorized

Doutorado em Sistemas de Informação

Doutorado em Sistemas de Informação – USPEncontram-se abertas as inscrições em regime de fluxo contínuo para o processo seletivo para aluno regular do curso de Doutorado em Sistemas de Informação da Universidade de São Paulo para 2019.

Período de inscrições: 18/04/2019 a 25/11/2019

Edital de seleção e outras informações: http://ppgsi.each.usp.br/ingresso/

Linhas de pesquisa e áreas de pesquisa:

Gestão e desenvolvimento de sistemas

Banco de dados

Engenharia de software

Gestão de tecnologia da informação

Interação humana-computador

Inteligência de sistemas 

Inteligência artificial

Processamento gráfico

Reconhecimento de padrões

Sobre o programa: 

O Programa de Pós-graduação em Sistemas de Informação (PPgSI) tem por objetivo contribuir para a solução de problemas reais, altamente complexos, por meio do desenvolvimento de pesquisa científica direcionada a tratar esses problemas e a formar recursos humanos com conhecimento amplo para resolvê-los. 

O PPgSI oferece Mestrado e Doutorado Acadêmico na área de Ciência da Computação. Dentro da Ciência da Computação, o PPgSI busca propor, desenvolver, aplicar e avaliar diferentes metodologias e técnicas computacionais que, quando integradas entre si, proporcionam soluções para os desafios de diferentes áreas de aplicação de conhecimento.

Para contribuir com a solução de problemas reais, o PPgSI dirige seus esforços de pesquisa a mais de 15 áreas de aplicação, incluindo: ambientes coorporativos, bioinformática, biometria, dispositivos móveis, economia, educação, educação a distância, governo eletrônico, internet, jogos, jogos sérios, língua natural, linguística, processos de negócio, quimioinformática, redes sociais, robótica e saúde. Essas áreas de aplicação são dinâmicas, dentro do PPgSI, em relação ao interesse de pesquisadores, necessidades da sociedade e parcerias estabelecidas.

Informações:

Serviço de Pós-graduação

Escola de Artes, Ciências e Humanidades – EACH

Universidade de São Paulo – USP

Fone: (11) 3091-8816 

ppgsi-each@usp.br

http://ppgsi.each.usp.br

Categorias:Uncategorized

Oportunidade para Desenvolvedores Freelancer

Vagas:
· Desenvolvedor Junior Backend
· Desenvolvedor Junior Web Front-End

Procuramos pessoas com:
· Experiência técnica com  .NET/C# OU node, outros Frameworks também serão levados em conta.
· Experiência técnica com Vue.js OU Angular OU Laravel OU Django;

Responsabilidades:
· Trabalhar com uma equipe para definir e entender requisitos funcionais e técnicos do sistema;
· Codificar, testar e implantar sistema;
· Inovar e pensar em soluções para o projeto;

Você vai se destacar se:
· Tiver experiência com diferentes projetos de larga escala;
· Experiência com integrações e que seja capaz de gerenciar atividades arquiteturais do ponto de vista funcional e não funcional;
· Interesse e vontade de atuar com diversas tecnologias;
· Experiência em integração de sistemas com o ERP SAP;
· Tiver experiência com infraestrutura em cloud pública ou privada.
· Conhecimento de engenharia de software, gerenciamento de repositório, build, testes e Scrum;
· Inglês intermediário para conversação, leitura e escrita

Detalhes das vagas:

  • Contratação imediata
  • Projeto de 3 meses com possibilidade de extensão
  • Contratação por projeto: PJ
  • Local de trabalho: Univem/CITec-Marilia

Enviar currículos para: allan_oliveira@univem.edu.br

Acompanhe como foi a XI Semana de Tecnologia da Informação do Univem

Jantar dos 20 anos do curso de Ciência da Computação do Univem

JANTAR em comemoração aos 20 anos do curso de Ciência da Computação do Univem – 06 de setembro de 2018

Faça sua reserva: www.univem.edu.br/computacao20anos

convite_jantar ciência da computação.jpg

Comissão do Senado aprova parecer sobre regras na proteção de dados pessoais

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou, nesta terça-feira (3/7), parecer favorável ao Projeto de Lei da Câmara 53/2018, que deve impor normas para empresas e a administração pública cuidarem dos dados pessoais de cidadãos brasileiros. Antes de ir a sanção, o texto ainda precisa passar pelo Plenário da Casa, o que pode ocorrer nesta quarta (4/7).

O projeto tem 65 artigos definindo hipóteses em que os dados poderão ser tratados pelos setores públicos e privados. O texto diz que será possível solicitar que empresas apaguem informações pessoais que estiverem em bancos de dados e obriga companhias a pedirem autorização ao usuário antes de coletar esses dados. A solicitação deve ser renovada caso sejam vendidas ou transferidas para os bancos de dados de outras pessoas jurídicas.

O objetivo também é obrigar que empresa divulguem vazamentos de dados pessoais e pague multa de 2% do faturamento quando esse tipo de situação ocorrer, até o limite de R$ 50 milhões por infração.

De acordo com o PL, são considerados dados pessoais informações como nome, endereço, e-mail, idade, estado civil e situação patrimonial, obtidas em qualquer meio: papel, eletrônico, informático, som e imagem.  Também entram na lista as imagens colhidas por videovigilância, a gravação de chamadas telefônicas, os endereços de IP (identificação de computador) e localizações obtidas por sistemas de GPS.

O texto tramitava há seis anos na Câmara dos Deputados e foi aprovado em 30 de maio. A redação atual é inspirada em regulações europeias sobre o uso de informações pessoais como a Regulação Geral de Proteção de Dados (conhecida como GDPR, na sigla em inglês), aprovada em maio deste ano.

Nesta terça, a mesma reunião na comissão do Senado aceitou requerimento de urgência para o assunto, retirando a necessidade de análise das Comissões de Ciência, Tecnologia, Inovação e Informática (CCT) e de Constituição e Justiça (CCJ).

O relatório aprovado foi elaborado pelo senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), que manteve o conteúdo aprovado pela Câmara e incluiu apenas algumas alterações de redação. Ferraço também rejeitou os PLS 131/2014, 181/2014 e 330/2013, originários do Senado que tramitavam em conjunto.

Na esfera pública, a proposta prevê ainda que o usuário será informado quando o uso de seus dados for liberado para o cumprimento de uma obrigação legal ou pela administração. Por outro lado, as normas não se aplicam se as informações forem usadas por terceiro pessoa física, para fins exclusivamente pessoais, ou se usado para conteúdos exclusivamente jornalísticos, artísticos ou acadêmicos.

Devem receber tratamentos diferenciados por serem considerados sensíveis dados sobre origem racial ou étnica; convicções religiosas; opiniões políticas; filiação a sindicatos ou a organizações de caráter religioso, filosófico ou político; dados referentes à saúde ou à vida sexual; e dados genéticos ou biométricos quando vinculados a uma pessoa natural.

Proteção ao menor
Outro ponto que a proposta prevê regular é a autorização prévia dos pais para que as informações sobre crianças com até 12 anos sejam concedidas. Pelo menos um dos responsáveis legais deverá permitir tanto a coleta quanto o tratamento de dados neste caso.

A redação foi elogiada pelo Instituto Alana. “Consideramos a inclusão de tais pontos uma vitória importante para a infância brasileira. Além de dar efetividade ao artigo 227 da Constituição Federal, ao contemplar as necessidades do público infantil, está em linha com as legislações mais avançadas, a exemplo da norte-americana e europeia”, afirma Pedro Hartung, coordenador do programa Prioridade Absoluta da organização. Com informações da Assessoria de Imprensa do Senado.

Clique aqui para ler o parecer aprovado pela comissão.
PLC 53/2018

Categorias:Uncategorized

Assembleia geral aprova contas de 2017 da Asserti

PrestacaoContas2017.png

Categorias:Uncategorized Tags: