Vaga para Programador Front-End

vagas.png

Vaga para Desenvolvedor Web

EMPRESA CONTABILIVRE CONTRATA DESENVOLVEDOR WEB

Requisitos: Lógica de programação, PHP orientado a objetos, MySQL, HTML5, CSS3, JavaScript, JQuery e Bootstrap.

Diferenciais: Frameworks (preferencialmente Laravel e Codeigniter), Desenvolvimento mobile, boas práticas de programação.

Formação: Sistemas de Informação ou Ciência da Computação.

Interessados devem enviar e-mail para departamentopessoal.marilia@gmail.com.

Vaga para Estágio em Suporte Técnico

EMPRESA CONTABILIVRE CONTRATA ESTAGIÁRIO EM SUPORTE TÉCNICO

Perfil: Boa comunicação, pró-atividade, comprometimento e dinamicidade.

Formação: Cursando Sistemas de Informação ou Ciência da Computação.

Interessados devem enviar e-mail para departamentopessoal.marilia@gmail.com.

Alunos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem são premiados em evento nacional de Iniciação Científica

conic

Realizado pelo Semesp – Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior – desde 2001, o Congresso Nacional de Iniciação Científica – CONIC/SEMESP tem como objetivo identi­ficar talentos, estimular a produção de conteúdo científico além de viabilizar na prática os projetos apresentados pelos alunos, por meio do exercício da criatividade e de conhecimentos adquiridos.

O evento representa um estímulo ao engajamento dos estudantes de graduação no processo de investigação científica, o que contribui para a formação de profissionais cada vez mais qualificados para o mercado de trabalho.

Nesta edição, realizada no campus da ENIAC, em Guarulhos, nos dias 25 e 26 de novembro de 2016, teve novamente a participação dos alunos dos cursos de Bacharelado em Ciência da Computação e Bacharelado em Sistemas de Informação do UNIVEM, acompanhados pelo Prof. Fábio Navarro, docente dos cursos.

Todos os anos, os melhores trabalhos das cinco áreas do conhecimento, nas categorias Concluído e Em Andamento, são agraciados com uma menção honrosa, prêmio que representa o desenvolvimento de trabalhos de excelência. Em 2016, alunos de ambos os cursos de TI do Univem, membros do Grupo de Interação-Humano Computador (GIHC) e do Computing and Information Systems Research Lab (COMPSI), Laboratório de Pesquisa do Univem, foram classificados entre os 20 melhores trabalhos do CONIC.

Jordan Saran, aluno do quarto semestre de Sistemas de Informação, e Vitória Mendes, concluinte do curso de Ciência da Computação, foram classificados em segundo lugar, com o trabalho “DESENVOLVIMENTO DE MÉTODO DE FUSÃO SEMÂNTICA DE INFORMAÇÕES NO DOMÍNIO DE GERENCIAMENTO DE EMERGÊNCIAS ”.

Gabriel Nascimento e Gustavo Barbosa, alunos do quarto semestre de Ciência da Computação, se classificaram em décimo-quinto lugar com o trabalho intitulado “DESENVOLVIMENTO DE MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE OBJETOS DE INTERESSE NO DOMÍNIO DE GERENCIAMENTO DE EMERGÊNCIAS”

O Prof. Dr. Leonardo Botega, professor dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação e orientador dos trabalhos premiados e líder do GIHC, comenta que “os trabalhos apresentam soluções inovadoras para ajudar a gestão de emergências e a tomada de decisão pelas forças de segurança, tais como Polícia Militar e Corpo de Bombeiros” e que “as pesquisas do GIHC e do COMPSI são desenvolvidas em parceria com grandes centros de pesquisa, como IBICT (Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia), UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) e Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), o que contribui para o fortalecimento do Univem como instituição reconhecida pelas pesquisas de alta qualidade e com a formação cada vez mais rica e abrangente de nossos alunos”

É importante destacar que desde a primeira edição, em 2001, são publicados de trabalhos dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do UNIVEM no CONIC.

Alguns professores do UNIVEM que participaram das primeiras edições do congresso, hoje são doutores na área de computação, como o Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira e o Prof. Rodolfo Barros Chiaramonte, este o vencedor do prêmio de melhor trabalho de iniciação científica do Brasil em 2001. O UNIVEM incentiva a participação dos alunos no CONIC, mostrando que a formação de um pesquisador e um profissional se constrói ao enfrentar desafios como esse no início de sua carreira.

Univem lança nova edição de sua Revista Internacional de Computação e Informática

cover_issue_45_en_us

A Revista Científica Journal on Advances in Theoretical and Applied Informatics – JADI, produzida pelo COMPSI (Computing and Information Systems Research Lab), laboratório e centro de pesquisa vinculado aos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, acaba de lançar sua terceira edição (Volume 2 Número 2).

A Revista JADI é uma publicação científica internacional periódica, com o objetivo de contribuir com o avanço de áreas correlatas à Computação e Informática em geral, promovendo a disseminação de informações técnico-científicas produzidas por pesquisadores e profissionais de grandes centros nacionais e internacionais.

Segundo o Prof. Dr. Leonardo Castro Botega, editor da JADI, o periódico objetiva se manter como uma publicação internacional de alta qualidade, visibilidade e abrangência, apresentando artigos científicos que representam o estado da arte em aspectos práticos e teóricos de temas relevantes e atuais em Tecnologia da Informação, Gestão, Ciência da Computação, Sistemas de Informação e Ciência da Informação.

Botega explica que “o terceiro número do JADI é uma edição especial dedicada a trabalhos sobre a Gestão da Informação Digital incluindo: métodos para processamento de Big Data, visualização analítica da informação, modelagem de dados em organizações, integração de múltiplos dados heterogêneos para a tomada de decisão, interação afetiva com a informação e redes neurais artificiais para a geração e manutenção de bases de conhecimento. Neste terceiro número, a instituição está orgulhosa em apresentar trabalhos de renomados pesquisadores e profissionais de grandes centros de pesquisa internacionais, tais como Atilim University (Turquia), Polytechnic University of San Luis Potosí (México), University of Castilla-La Mancha (Espanha), Università Degli Studi di Salerno (Itália), Florida International University (EUA), City University of New York (EUA), Université de Lyon (França), Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)”.

 

O professor Dr. Elvis Fusco, coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, ressalta que a revista JADI tem apresentado resultados de pesquisas que congregam temas ligados a tecnologias computacionais com o objetivo de dar conta dos desafios dos novos ambientes informacionais digitais que caracterizam-se pela indissociabilidade entre a Computação e a Informação num cenário de explosão informacional.

O Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira, coordenador de pesquisa e extensão do Univem acredita que estes artigos demonstram a alta qualidade, excelência e relevância que esperamos de um journal. Nosso objetivo é que o JADI emerja como um fórum dinâmico e ativo para a disseminação de ideias inovadoras que contribua para o desenvolvimento das áreas da Computação e Informática.

A revista tem sua periodicidade semestral e os artigos desse novo número podem ser obtidos no website da revista: http://www.univem.edu.br/jadi.

Matéria sobre o CIEM e o CITec-Marília no Visão de Mercado

Curso de Sistemas de Informação do Univem inova o TCC com desenvolvimento de Startup

Os formandos de 2016 do curso de Bacharelado em Sistemas de Informação do Univem não precisaram entregar uma monografia como trabalho de conclusão de curso (TCC), mas puderam desenvolver um plano de negócio e um software para a Startup que criaram durante suas atividades acadêmicas. Os melhores projetos serão apresentados a investidores e aceleradoras e encaminhados para incubação no Centro Incubador de Empresas de Marília (CIEM) mantido pela instituição desde 2001.

O coordenador do curso, Prof. Dr. Elvis Fusco, explica que o curso de Bacharelado em Sistemas de Informação do Univem tem como objetivo formar profissionais que dominem os fundamentos Computacionais e de Gestão de tal forma que consigam utilizar as Tecnologias da Informação atuais e futuras para gerenciar, projetar e desenvolver Sistemas de Informação nas áreas de gestão, produção e de apoio à decisão nas empresas dos setores comercial, industrial e público. Além de poder atuar como gestores e desenvolvedores de soluções inovadoras em grandes empresas, o profissional de Sistemas de Informação pode se tornar um empreendedor gerando soluções empresariais inovadoras em gestão, processos, produtos e serviços.

“Tanto o curso de Sistemas de Informação quanto o Bacharelado em Ciência da Computação tem 3 pilares de perfil de formação de seus egressos: 1) formar os melhores profissionais da região para o mercado de TI; 2) formar pesquisadores que continuam seus estudos nos melhores programas de mestrado e doutorado do país e 3) formar empreendedores que possam atuar nas empresas com um perfil diferenciado ou constituir seu negócio ainda na faculdade.”, destaca o professor que também é coordenador do CIEM e do CITec-Marília (Centro de Inovação Tecnológica de Marília).

Durante o curso de Sistemas de Informação, o estudante tem inúmeras oportunidades que visam apoiar o desenvolvimento de seu potencial empreendedor, tais como:

  • Grupos de estudo e disciplinas relacionadas à Gestão e à Tecnologia da Informação e direcionadas ao desenvolvimento de uma startup com base tecnológica;
  • Atividades complementares: cursos livres que complementam a formação em Sistemas de Informação, abordando desde o desenvolvimento de software até os mecanismos para a gestão de uma startup;
  • Estágio extra-curricular e curricular: desde o primeiro ano de curso, os alunos de Sistemas de Informação têm a oportunidade de realizar estágios em grandes empresas da área, onde são estimulados a não somente conhecer a rotina da empresa, mas também a contribuir com a corporação com novos processos inovadores. No estágio curricular, os alunos aprendem a identificar uma oportunidade, planejá-la e validá-la no mercado;
  • Trabalho de conclusão de curso: para concluir o curso, os alunos participam de um programa da própria instituição chamado Start Univem, que possui diversas fases de desenvolvimento e que, no final, troca a tradicional defesa de TCC por um pitch. As melhores ideias são apresentadas a uma banca externa, composta por empreendedores, investidores e convidados da área de tecnologia e encaminhadas para o Centro Incubador de Empresas de Marília;
  • Espaço de Coworking: é um modelo de trabalho que se baseia no compartilhamento de espaço e recursos de escritório, reunindo pessoas que trabalham em áreas de atuação relacionadas a Sistemas de informação. Pessoas e empresas usuárias de coworking também utilizam este modelo de trabalho para estabelecer relacionamentos de negócios onde oferecem e/ou contratam serviços mutuamente. Alguns destes relacionamentos também visam favorecer o surgimento e amadurecimento de ideias e projetos em grupo.

Segundo o Prof. Dr. Leonardo Castro Botega, coordenador do Trabalho de Conclusão do Curso de Sistemas de Informação, esse perfil mais empreendedor tem sido cada vez mais valorizado pelas empresas. “Outro benefício é o domínio de novas técnicas de planejamento e inovação como, por exemplo, Business Model Canvas e Lean Startup, que ainda são pouco trabalhadas nas escolas de negócios e tecnologia”, destaca o professor.

startupProjetos de Startups são apresentados para banca de professores e empresários de TI

No contexto dessa formação voltada ao empreendedorismo inovador, o aluno Helcio de Macedo Pandelo apresentou como seu TCC, o projeto “IoT e Dispositivos Vestíveis Aplicados à Área da Saúde”, que tem como objetivo desenvolver uma solução para dispositivos vestíveis capaz de transformar os dados coletados em informação útil ao usuário auxiliando esse em sua tomada de decisão em caso de quedas. De maneira geral, o sistema desenvolvido nesse trabalho é destinado a Smartphones e  Smartwatches com Sistema Operacional Android Wear que é responsável por coletar dados, emitir relatórios diários e emitir alertas quando uma queda ocorrer. O produto desenvolvido foi denominado Ideen Healthcare.

“Beat the Test! Jogo Imersivo de stealth com elementos sérios e temática escolar”, esse foi o tema do projeto do aluno César Torralvo Alves, que propôs um jogo imersivo de furtividade e obtenção de informação privilegiada com temática escolar. Nele, o jogador assume o papel de um aluno que deve obter as respostas para uma série de provas. Devido à dificuldade das questões, será necessário que ele utilize as mecânicas do jogo para trapacear e observar as provas de outros alunos (não-jogadores); estas conterão exemplos explicando as disciplinas avaliadas, ao invés das respostas propriamente ditas.

Voltado a um público infantil e infanto-juvenil, e usando uma situação do mundo real de forma fantástica e cômica, pretende-se não somente trazer entretenimento aos jogadores, como também, por meio da leitura dos conteúdos presentes, prover um jogo com elementos que sirvam como ferramentas auxiliares para o estudo e compreensão de textos.

Esses e outros projetos desenvolvidos durante o TCC são potenciais startups que poderão em 2017 fazer parte de empreendimentos nos ambientes de inovação e empreendedorismo do Univem.

Para apoiar os projetos empreendedores, o Univem possui ainda um Centro de Inovação Tecnológica de Marília (CITec-Marília) que apoia a instalação e o desenvolvimento de empresas de base tecnológica com todo o suporte tecnológico e de inovação necessário para o seu desenvolvimento.

Ciem-Citec.jpg

CITec-Marília e CIEM, ambientes de inovação e empreendedorismo do Univem

Além disso, o Univem mantém parceria com a ASSERTI (Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação), entidade de empresas de TI localizada no campus do Univem, responsável por iniciativas que beneficiam os estudantes de Sistemas de Informação, como a prospecção e oferta de vagas na área e a gestão do APL TI Marília (Arranjo Produtivo Local de Tecnologia da Informação), que visa facilitar o acesso de micro, pequenas e médias empresas a programas de gestão empresarial e linhas de financiamento, visando ao seu fortalecimento no mercado interno e acesso ao externo.

O Gestor do CIEM, Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira, destaca que atualmente várias empresas incubadas foram criadas pelos alunos durante a graduação. “A resposta dos alunos é positiva e muitos deles pretendem seguir com o projeto após ter concluído o curso.”, conclui o professor.

A Profa. Dra. Raquel Cristina Ferraroni Sanches, pró-reitora de Graduação, explica que o método começou, inicialmente, a ser aplicado para o curso de Sistemas de Informação e adaptado também para o curso de Ciência da Computação. “Há versões do Start Univem também para a pós-graduação do Univem”, conclui a professora.

Para mais informações sobre este e outros diferenciais dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, acesse o site: http://formacaoti.compsi.univem.edu.br.