Vaga para Programador Delphi

programadorDelphi.png

Anúncios

Comissão do Senado aprova parecer sobre regras na proteção de dados pessoais

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou, nesta terça-feira (3/7), parecer favorável ao Projeto de Lei da Câmara 53/2018, que deve impor normas para empresas e a administração pública cuidarem dos dados pessoais de cidadãos brasileiros. Antes de ir a sanção, o texto ainda precisa passar pelo Plenário da Casa, o que pode ocorrer nesta quarta (4/7).

O projeto tem 65 artigos definindo hipóteses em que os dados poderão ser tratados pelos setores públicos e privados. O texto diz que será possível solicitar que empresas apaguem informações pessoais que estiverem em bancos de dados e obriga companhias a pedirem autorização ao usuário antes de coletar esses dados. A solicitação deve ser renovada caso sejam vendidas ou transferidas para os bancos de dados de outras pessoas jurídicas.

O objetivo também é obrigar que empresa divulguem vazamentos de dados pessoais e pague multa de 2% do faturamento quando esse tipo de situação ocorrer, até o limite de R$ 50 milhões por infração.

De acordo com o PL, são considerados dados pessoais informações como nome, endereço, e-mail, idade, estado civil e situação patrimonial, obtidas em qualquer meio: papel, eletrônico, informático, som e imagem.  Também entram na lista as imagens colhidas por videovigilância, a gravação de chamadas telefônicas, os endereços de IP (identificação de computador) e localizações obtidas por sistemas de GPS.

O texto tramitava há seis anos na Câmara dos Deputados e foi aprovado em 30 de maio. A redação atual é inspirada em regulações europeias sobre o uso de informações pessoais como a Regulação Geral de Proteção de Dados (conhecida como GDPR, na sigla em inglês), aprovada em maio deste ano.

Nesta terça, a mesma reunião na comissão do Senado aceitou requerimento de urgência para o assunto, retirando a necessidade de análise das Comissões de Ciência, Tecnologia, Inovação e Informática (CCT) e de Constituição e Justiça (CCJ).

O relatório aprovado foi elaborado pelo senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), que manteve o conteúdo aprovado pela Câmara e incluiu apenas algumas alterações de redação. Ferraço também rejeitou os PLS 131/2014, 181/2014 e 330/2013, originários do Senado que tramitavam em conjunto.

Na esfera pública, a proposta prevê ainda que o usuário será informado quando o uso de seus dados for liberado para o cumprimento de uma obrigação legal ou pela administração. Por outro lado, as normas não se aplicam se as informações forem usadas por terceiro pessoa física, para fins exclusivamente pessoais, ou se usado para conteúdos exclusivamente jornalísticos, artísticos ou acadêmicos.

Devem receber tratamentos diferenciados por serem considerados sensíveis dados sobre origem racial ou étnica; convicções religiosas; opiniões políticas; filiação a sindicatos ou a organizações de caráter religioso, filosófico ou político; dados referentes à saúde ou à vida sexual; e dados genéticos ou biométricos quando vinculados a uma pessoa natural.

Proteção ao menor
Outro ponto que a proposta prevê regular é a autorização prévia dos pais para que as informações sobre crianças com até 12 anos sejam concedidas. Pelo menos um dos responsáveis legais deverá permitir tanto a coleta quanto o tratamento de dados neste caso.

A redação foi elogiada pelo Instituto Alana. “Consideramos a inclusão de tais pontos uma vitória importante para a infância brasileira. Além de dar efetividade ao artigo 227 da Constituição Federal, ao contemplar as necessidades do público infantil, está em linha com as legislações mais avançadas, a exemplo da norte-americana e europeia”, afirma Pedro Hartung, coordenador do programa Prioridade Absoluta da organização. Com informações da Assessoria de Imprensa do Senado.

Clique aqui para ler o parecer aprovado pela comissão.
PLC 53/2018

Categorias:Uncategorized

Univem oferece escola de férias de programação

O Univem, por meio dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, está com inscrições abertas até o dia 09 de julho para a Escola de Férias de Programação de Computadores. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site  www.univem.edu.br/olimpiada2018.

A Escola de Férias de Programação de Computadores tem início no dia 10 de julho e segue até o dia 31 e pode ser realizada presencialmente nos laboratórios do Univem ou pela Internet, e é direcionada para alunos do ensino médio e técnico das escolas públicas e privadas e tem o objetivo de apresentar e capacitar os jovens para o mercado do desenvolvimento de software.

Além da formação na área, a escola prepara os alunos para participar da 6ª Olimpíada de Informática para Alunos do Ensino Médio. que ocorre no dia 04 de agosto.

A 6ª Olimpíada de Informática é uma ação voltada a alunos do Ensino Médio e Técnico das redes pública e privada.  O objetivo é apresentar as áreas de Tecnologia da Informação e Computação para os jovens do ensino médio e técnico. Durante a competição, os conhecimentos desses jovens são verificados nas áreas de lógica computacional e programação de computadores, premiando os alunos que obtiverem as melhores colocações.

foto04.JPG

De acordo com coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, Profº Drº Elvis Fusco, a Olimpíada vem reforçar a importância da área de Tecnologia da Informação para o desenvolvimento sócio-econômico local e nacional. Além disso,  desperta o interesse dos jovens pela área de TI com vistas ao aproveitamento das oportunidades profissionais que o setor, em plena expansão, vem apresentando nos últimos anos. ”Na edição do ano passado tivemos mais de 180 inscritos no programa, esses alunos passam por treinamento em algoritmos e programação de computadores para poderem participar da competição. O evento é uma ótima oportunidade para os estudantes que querem conhecer um pouco mais sobre a área de Computação e Sistemas de Informação antes de se decidirem por um curso superior”, destaca o coordenador.

“Muitos profissionais que atualmente se destacam em grandes empresas de alta tecnologia em nossa região iniciaram sua carreira nas primeiras edições da Olimpíada.”, complementou Elvis Fusco.

A competição, segundo ele, proporciona novos desafios aos estudantes, contribuindo para o maior interesse no aproveitamento das aulas das disciplinas de exatas do ensino médio e aproxima os alunos da estrutura do Univem, promovendo maior integração entre docentes, pesquisadores e futuros alunos do ensino superior brasileiro.

Rodrigo Gonçalves Rodrigues, atualmente aluno do 3º ano do curso de Sistemas de Informação do Univem, conseguiu estágio na área já no 1º ano de curso e no 2º ano foi efetivado na empresa de tecnologia Interfocus. Rodrigo foi vencedor da Olimpíada em 2015, a motivação para participar da olimpíada foi além dos treinamentos oferecidos que o Univem ofereceu. “A competição confirmou ainda mais minha vocação para a área de Tecnologia da Informação. A Olimpíada busca despertar, nos alunos de ensino médio, até os que nunca tiveram contato com a programação, o desejo por aprender a programar, por buscar essa área que cresce cada dia mais e mais no mundo, uma oportunidade que pode ser única e gratificante. A participação na competição acelerou meu desenvolvimento na área de TI e possibilitou que conseguisse um estágio nos primeiros meses de curso e felizmente acabei de ser efetivado no cargo numa grande empresa de TI da cidade”, comemora Rodrigo.

PREMIAÇÃO – O evento tem o apoio da Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação – Asserti, do Centro de Inovação Tecnológica de Marília – CITec-Marília e do Seprosp, e nesta edição os melhores colocados vão ser contemplados com com cursos de formação de programadores, Bolsas CNPq de Pesquisa Tecnológica para Alunos do Ensino Médio e participação no programa de estágio da Asserti para o ano de 2019.

TOME NOTA

Inscrição gratuita para a Escola de Férias de Programação
1º de junho a 09 de julho
(www.univem.edu.br/olimpiada2018)

Curso de Programação de Computadores
(Escola de Férias de Programação)
De 10/07 a 31/07
(segunda à sexta das 14 às 17h – presencial ou pela Internet)

Treinamento para a Maratona de Programação
De 01/08 a 03/08
(segunda à sexta das 14 às 17h)

Competição
04 de agosto
(das 08 às 13h)

Premiação
03 de setembro
(XI Semana de Tecnologia da Informação do Univem)

Vagas para desenvolvedor Fullstack PHP

fullstack.png

6ª Olimpíada de Informática para Alunos do Ensino Médio traz oportunidades para jovens em Marília

banner inova marilia.jpg

O Univem, por meio dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, está com inscrições abertas até o dia 09 de julho para a 6ª Olimpíada de Informática para Alunos do Ensino Médio. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site  www.univem.edu.br/olimpiada2018.

A competição vai ser realizada no dia 04 de agosto, das 8 às 13h, no Centro Universitário. A premiação acontece dia 03 de setembro durante a XI Semana de Tecnologia da Informação do Univem.

A 6ª Olimpíada de Informática é uma ação voltada a alunos do Ensino Médio e Técnico das redes pública e privada.  O objetivo é apresentar as áreas de Tecnologia da Informação e Computação para os jovens do ensino médio e técnico por meio de uma série de capacitações em programação de computadores que acontece no mês de julho, a Escola de Férias de Programação, que pode ser realizada presencialmente nos laboratórios do Univem ou pela Internet. Durante a competição, os conhecimentos desses jovens são verificados nas áreas de lógica computacional e programação de computadores, premiando os alunos que obtiverem as melhores colocações.

foto04.JPG

De acordo com coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, Profº Drº Elvis Fusco, a Olimpíada vem reforçar a importância da área de Tecnologia da Informação para o desenvolvimento sócio-econômico local e nacional. Além disso,  desperta o interesse dos jovens pela área de TI com vistas ao aproveitamento das oportunidades profissionais que o setor, em plena expansão, vem apresentando nos últimos anos. ”Na edição do ano passado tivemos mais de 180 inscritos no programa, esses alunos passam por treinamento em algoritmos e programação de computadores para poderem participar da competição. O evento é uma ótima oportunidade para os estudantes que querem conhecer um pouco mais sobre a área de Computação e Sistemas de Informação antes de se decidirem por um curso superior”, destaca o coordenador.

“Muitos profissionais que atualmente se destacam em grandes empresas de alta tecnologia em nossa região iniciaram sua carreira nas primeiras edições da Olimpíada.”, complementou Elvis Fusco.

A competição, segundo ele, proporciona novos desafios aos estudantes, contribuindo para o maior interesse no aproveitamento das aulas das disciplinas de exatas do ensino médio e aproxima os alunos da estrutura do Univem, promovendo maior integração entre docentes, pesquisadores e futuros alunos do ensino superior brasileiro.

Rodrigo Gonçalves Rodrigues, atualmente aluno do 3º ano do curso de Sistemas de Informação do Univem, conseguiu estágio na área já no 1º ano de curso e no 2º ano foi efetivado na empresa de tecnologia Interfocus. Rodrigo foi vencedor da Olimpíada em 2015, a motivação para participar da olimpíada foi além dos treinamentos oferecidos que o Univem ofereceu. “A competição confirmou ainda mais minha vocação para a área de Tecnologia da Informação. A Olimpíada busca despertar, nos alunos de ensino médio, até os que nunca tiveram contato com a programação, o desejo por aprender a programar, por buscar essa área que cresce cada dia mais e mais no mundo, uma oportunidade que pode ser única e gratificante. A participação na competição acelerou meu desenvolvimento na área de TI e possibilitou que conseguisse um estágio nos primeiros meses de curso e felizmente acabei de ser efetivado no cargo numa grande empresa de TI da cidade”, comemora Rodrigo.

PREMIAÇÃO – O evento tem o apoio da Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia da Informação – Asserti, do Centro de Inovação Tecnológica de Marília – CITec-Marília e do Seprosp, e nesta edição os melhores colocados vão ser contemplados com com cursos de formação de programadores, Bolsas CNPq de Pesquisa Tecnológica para Alunos do Ensino Médio e participação no programa de estágio da Asserti para o ano de 2019.

Vale lembrar que para participar da competição serão oferecidos aos participantes cursos e treinamento para capacitar os alunos nos conteúdos exigidos durante a competição.  A Escola de Férias de Programação vai ter início no dia 10 de julho e segue até o dia 31 de julho.

TOME NOTA

Inscrição gratuita
1º de junho a 09 de julho
(www.univem.edu.br/olimpiada2018)

Curso de Programação de Computadores
(Escola de Férias de Programação)
De 10/07 a 31/07
(segunda à sexta das 14 às 17h – presencial ou pela Internet)

Treinamento para a Maratona de Programação
De 01/08 a 03/08
(segunda à sexta das 14 às 17h)

Competição
04 de agosto
(das 08 às 13h)

Premiação
03 de setembro
(XI Semana de Tecnologia da Informação do Univem)

Brudden tem vaga para Desenvolvedor Android

Android

Vaga para Analista de Infraestrutura

infra.png