Inicial > Empreendedorismo > Marília prepara pólo industrial de software

Marília prepara pólo industrial de software

De olho nas oportunidades geradas pela maior utilização da tecnologia nos setores produtivos, um grupo de empresários de Marília, cidade que já e conhecida como a Capital Nacional do Alimento, está preparando uma nova tacada que poderá render bons frutos. Eles pretendem instalar um pólo de Associativismo que vai agregar empresas geradoras de software e, partir daí, buscar soluções conjuntas e otimizar o atendimento dos seus clientes. A idéia veio da cidade de Ribeirão Preto, cidade onde os empresários marilienses Elvis Fusco, que também é coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do UNIVEM e Walter Leandro Marques, diretor executivo da Tray, empresa incubada no Centro Incubador de Empresas de Marília, foram visitar o Pólo Industrial de Software – PISO (www.piso.org.br).   Segundo Walter Leandro Marques, o trabalho realizado pelo PISO chegou até eles por meio de uma das empresas associada à entidade. “Pensamos em montar uma associação mariliense. Essa reunião nos foi muito proveitosa, posso dizer que foi até mesmo vital para o sucesso de nossa idéia”, afirma. O associativismo praticado pelo PISO favorece a área da Tecnologia da Informação com treinamentos, cursos e ações junto aos órgãos públicos. Num setor em que as atualizações são praticamente diárias, uma entidade focada se faz essencial. Da mesma maneira que aconteceu com o PISO, está previsto um encontro entre o empresariado de Marília, que pode ser o início e fortalecimento da associação, também idealizada pelo Univem. “O Centro Universitário oferece os cursos de Bacharelado em Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Precisamos ter uma aproximação com as empresas de tecnologia que são nossos clientes na verdade, pois são elas que absorvem os profissionais que formamos”, explica Elvis Fusco, que salienta ainda que os casos de sucesso da entidade serão analisados. “Estudaremos a possibilidade de aplicar as mesmas ações na nossa região. Existindo uma entidade que represente essas empresas, fica mais fácil verificarmos as demandas de conhecimento que dessas organizações, para que possamos alinhar a aderência dos nossos egressos com as necessidades das empresas. O Univem pretende promover a conscientização entre as organizações atuantes em TI da necessidade desse setor contar com uma entidade que as represente e isso será por meio de eventos, palestras e workshops sobre cases de sucesso e dando suporte logístico e de infra-estrutura para que a entidade possa ser criada e estabelecida. A criação de uma entidade representativa do setor de TI vai ao encontro de necessidades das empresas de TI como a diminuição da alíquota de IPI e o apoio a pequenas empresas permitindo que essas tenham acesso a treinamentos e qualificação com um custo menor, entre outras ações”, ressalta o coordenador. Para Flávio de Barros, presidente do Pólo Industrial de Software, ser referência é uma conseqüência do trabalho realizado como entidade representativa do setor de software na região. “Movimentos nesse sentido, gradualmente, proporcionam uma maior representatividade para o setor, com mais força para sensibilizar os órgãos competentes para nos apoiar. Demonstra ainda que o setor de software é dinâmico, possui capacidade de se organizar e se mobilizar da defesa de seus interesses”, salienta Barros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: